Google+ Followers

segunda-feira, 29 de dezembro de 2014

O Superfascismo...


"O socialismo foi aceito pela maior parte da intelligentsia como o herdeiro aparente da tradição liberal: não surpreende, pois, que seja inconcebível aos socialistas a ideia de tal sistema conduzir, justamente, ao oposto da liberdade. Os próprios comunistas devem ter ficado um tanto abalados com depoimentos como o de Max Eastman, velho amigo de Lênin, compelido a admitir que “ao invés de melhor, o stalinismo é pior que o fascismo, mais cruel, bárbaro, injusto, imoral, antidemocrático, e sem a atenuante de qualquer esperança ou escrúpulo”, de sorte que “seria mais correto defini-lo como superfascista. Para Eastman “stalinismo é socialismo, no sentido de que constitui uma decorrência política inevitável embora imprevista da estatização e da coletivização, elementos em que Stálin fundamentara parte do seu plano de construção de uma sociedade sem classes. O completo desmoronamento da crença na possibilidade de alcançar a liberdade e a igualdade por meio do marxismo [escreve Peter Drucker] obrigou a Rússia a trilhar o mesmo caminho que a Alemanha, rumo a uma sociedade totalitária e de valores puramente negativos, não econômica, sem liberdade, nem igualdade. O fascismo é o estágio atingido depois que o comunismo se revela uma ilusão".

(Hayek, O Caminho da Servidão, p. 49).

sexta-feira, 26 de dezembro de 2014

O Caminho da Servidão...


Tocqueville previu que um “novo tipo de servidão” apareceria quando, depois de ter subjugado sucessivamente cada membro da sociedade, modelando-lhe o espírito segundo sua vontade, o estado estende então seus braços sobre toda a comunidade. Cobre o corpo social com uma rede de regras complicadas, minuciosas e uniformes, rede que as mentes mais originais e os caracteres mais fortes não conseguem penetrar para elevar-se acima da multidão. A vontade do homem não é destruída, mas amolecida, dobrada e guiada; ele raramente é obrigado a agir, mas é com frequência proibido de agir. Tal poder não destrói a existência, mas a torna impossível; não tiraniza, mas comprime, enerva, sufoca e entorpece um povo, até que cada nação seja reduzida a nada mais que um rebanho de tímidos animais industriais, cujo pastor é o governo. Uma servidão metódica, pacata e suave, como a que acabo de descrever, pode ser combinada, com mais facilidade do que em geral se pensa, com alguma forma aparente de liberdade, e que poderia mesmo estabelecer-se sob as asas da soberania popular.

Fonte: O Caminho da Servidão; Friedrich Hayek, Nobel de Economia em 1974.

terça-feira, 23 de dezembro de 2014

Perspectiva em pílula...


Todos sabemos que 2015 será um ano difícil. Recessão, desemprego, inflação, dólar em disparada, déficit na balança comercial, tarifaços, juros, etc... Segundo o Globo, o futuro Ministro Joaquim Levy, afirmou que a situação das contas públicas do desgoverno petista é pior do que o esperado. O ambiente econômico que Dilma legou a Dilma é o pior possível. Com efeito, a tarefa do futuro Ministro será hercúlea! Desejamos-lhe sucesso!

segunda-feira, 22 de dezembro de 2014

Boas festas!


Mais um ano de trabalho se encerra. 2014 foi um período intenso tanto na esfera privada quanto na pública, exigindo o dispêndio de uma parcela considerável de nossa força vital. O cansaço é sentido, mas, felizmente, podemos contemplar um trabalho bem feito, principalmente, no campo privado. No público, infelizmente, a condução do estado está cada vez mais distante do ideal que defendemos. Em 2014, registramos centenas de notas sobre os mais variados assuntos e recebemos 64 mil visitantes. Agradecemos imensamente o carinho de nossos leitores, amigos e familiares e renovamos o compromisso de manter estrita independência em relação aos poderes constituídos. Por fim, desejamos a todos um abençoado Hanukkah, um harmonioso Natal e um próspero ano novo à todos! Que o Eterno nos abençoe e fortaleça!

quarta-feira, 17 de dezembro de 2014

Sobre a comissão da meia verdade...


Onde o alicerce foi uma mentira repetida à exaustão: Que os grupos marxistas lutavam pela democracia, por Liberdade... Lutaram, isto sim, pela implantação de um regime totalitário muito pior do que a própria ditadura militar! Corrijam-me se possível for: Onde residem as Liberdades Individuais nos regimes de inspiração stalinista, castrista, maoísta, etc? Nos gulags? Nos muros da vergonha, nos paredões ou nos porões das polícias políticas?  

sexta-feira, 12 de dezembro de 2014

Monteiro e Farina acreditando em Rolândia!


A região dos Conjuntos Padre Ângelo, San Fernando, Primavera, Aviação, Santo Eduardo, Europa, Itália e Orlandino de Almeida estão prestes a receber um novo e moderno empreendimento. A Loja 3 dos Supermercados Monteiro contará com mais de 1.000 m2 de Loja, Estacionamentos, Jardins, Playground e muito mais para melhor atender a região e toda a população de Rolândia. Em breve grande promoção de inauguração: Aguardem!

quarta-feira, 10 de dezembro de 2014

Em busca da Austeridade Fiscal...


Estamos acompanhando (a distância) os esforços empreendidos pelo Secretário de Fazenda de Rolândia, João Marcos Rocha e pelo Procurador Jurídico, Jeferson Luiz Matias, no sentido de sanear as finanças do Município. Gostaríamos de empenhar nosso apoio ao trabalho realizado por estes dois jovens, integrantes da atual Administração. Embora  amargo remédio, eis a única alternativa viável para se recuperar a capacidade de investimento do Município sem o indesejável aumento de impostos! Desejamos sucesso nesta importante iniciativa!

domingo, 7 de dezembro de 2014

Sobre a cassação de Joni Lehmann...


Não devo nada a ninguém. Graças ao Eterno e a educação financeira que herdei de meus pais sou um Homem Livre para expressar minhas opiniões. Sou oposição em nível local e nacional. Participei das últimas eleições como candidato a Vice Prefeito, além atuar como Assessor Jurídico, de Comunicação e Advogado da coligação Novo Tempo Rolândia. 

Registro que não recebi um único centavo pelos exaustivos serviços prestados com zelo e êxito, devo registrar. Nossa Coligação não sofreu nenhuma penalização por infração à Lei. O mesmo já não podemos dizer das outras duas. Na qualidade de Advogado, subscrevi ainda um Recurso contra a Diplomação,  julgado procedente pelo TRE/PR por unanimidade.

Alerto que os comentários que farei a seguir podem desagradar alguns setores da oposição local. Entretanto, os apresento com total conhecimento de causa. Fato comprovado nos Autos, houve abuso de poder político e econômico que gerou inegável desequilíbrio nas últimas eleições municipais. Joni foi cassado por tais motivos.

Entretanto, a eleição presidencial deste ano foi mil vezes pior! Um vale tudo deprimente e revoltante movido à mentiras, propinas, chantagens, uso da máquina pública e estatais, caixa dois e dinheiro roubado (que financiaram a campanha do PT e aliados, segundo apurou-se na operação Lava Jato). E agora? Vai ficar por isto mesmo? Vamos nos calar?

Vamos permitir que Dilma e Temer se beneficiem da própria torpeza? Será que a Legislação e a Jurisprudência só valem para eleições de cidadezinhas do interior e políticos do baixo clero? Até quando esta organização criminosa instalada em Brasília permanecerá impune? Até quando a Ordem dos Advogados permanecerá em silêncio? Eis as questões! 

quinta-feira, 4 de dezembro de 2014

Canziani vota a favor da Lei do Calote!


VERGONHA: O pretenso deputado de Rolândia Alex Canziani (que não nasceu e não reside aqui), ignorou a Constituição Federal e rasgou a Lei de Responsabilidade Fiscal. Infelizmente, ele votou a favor da "lei do calote" (PLN 36/2014) que consuma nova fraude fiscal e a desmoralização completa da Nação, além de livrar Dilma de responder por crime de responsabilidade. Mas, pode ficar tranqüilo, Sr. Deputado: Rolândia e o Paraná NÃO esquecerão o seu nome! 

(Veja a lista completa da votação em Folha Política)

segunda-feira, 1 de dezembro de 2014

Dilma institucionaliza a chantagem!


Fato incontestável, o desgoverno petista arrombou os cofres públicos, saqueou estatais, rasgou a Lei de Responsabilidade Fiscal, a Lei de Diretrizes Orçamentárias, etc... Mas, nunca na história deste país um desgoverno foi tão longe: Para "conquistar" o apoio de parlamentares, Dilma publicou decreto que condiciona a liberação de R$ 10,032 bilhões a aprovação da "lei do calote" (PLN 36/2014) que visa legitimar nova fraude fiscal e escapar de responder por crime de responsabilidade. Amanhã será dia de tensão no Congresso. A Oposição promete acionar o STF.